20 maio 2015

3 fatores importantes antes de trocar seu celular

Hoje, lendo uma matéria sobre o impacto da produção de smartphones no meio ambiente, resolvi escrever esse texto. Além dos pontos lá destacados bastante importantes, incluo mais 3.

Sei que o apelo tecnológico é forte, mas pense bem antes de trocar o seu:

1- É realmente necessário ou é apenas comichão por consumo?
Os avanços tecnológicos estão quase que na velocidade da luz, mas você sobrevive sem estar com o último lançamento hiper ultra mega blaster atualizado.  Acredite, você sobrevive sem! Não se deixe manipular...

2- Tem certeza que o seu está defasado e precisa mesmo ser trocado?
Por exemplo, nessa nova atualização do whatsapp, tive que deletar alguns aplicativos porque ele não instalava de forma nenhuma, não cabia nem na memória interna, nem no cartão. Na hora pensei - preciso de um celular novo- mas depois avaliei se todos aqueles aplicativos eram de fato necessários, conclusão, não. E permaneço com ele há um pouco mais de 1 ano.
O mesmo não ocorreu com o da minha mãe, o android dela era muito antigo e não rodava direito a nova versão, conclusão, sim, precisou comprar um novo. Detalhe, o dela, era o meu anterior, quase 3 anos de uso e continuarei utilizando apenas como câmera, pois é melhor que a do meu, e com chip de mais uma operadora.
Pelo que sei, para quem tem iphone, isso dificilmente ocorre, você só troca se for por comichão tecnológico mesmo :)

3- O que vai fazer com o antigo?
Provavelmente não vai utilizar o antigo, vai deixar guardado em uma gaveta esquecido, até o momento em que resolver organizar seus pertences (se um dia fizer isso rs), ou vai simplesmente jogar fora. Lembre que há descarte adequado para esse tipo de produto, mas antes de pensar em descartá-lo, veja se não é útil para alguém que não "precise" de tantos recursos de última geração. Tem sempre alguém que só quer um celular para fazer e receber ligações, não faz muito tempo, mas também utilizávamos para isso rsrsrs.


E quanto à matéria que me levou a esse texto, você encontra aqui - Quanto custa um smartphone para o planeta? É 'salgado'
foto: tecnologia en la actualidad 2015

19 maio 2015

Docinho de abóbora barbaramente saudável

Sabe aquele docinho perfeito para essa época do ano? Pois para mim são doce de abóbora, arroz doce e canjica!

Hoje resolvi fazer o de abóbora bem com gosto da vovó só que super saudável. E além de tudo muuuuito fácil.

Vale lembrar que a abóbora é rica em vitaminas A, B, C, E e K, não é calórica e tem baixo índice glicêmico. Além de ser conhecida como rica em fibras, ela também é boa para o coração e para os olhos pela presença também de carotenoides.

Ingredientes:
- 1/2 kg de abóbora paulista
- 1 colher de sopa de melado de cana
- 1 colher de sopa de açúcar mascavo
- pitadinha de sal
- coco ralado e canela como preferir

Preparo:
Cozinhei a abóbora com um pouco de água. Quando estava bem macia, retirei a água, amassei com o garfo e misturei os demais ingredientes. Cozinhei mais um pouco e voilà, prontinha. Acrescente umas fatias de queijo minas e vá ao céu :)

18 maio 2015

Reaproveitamento de água sem danificar máquina de lavar

Bom, acho que alguns devem lembrar que meu primeiro texto sobre sustentabilidade falava exatamente como fazia para aproveitar a água da máquina de lavar, que pode ser visto também aqui - Água, você sobrevive sem ela?

O problema é que minha máquina acabou parando e um dos agravantes foi exatamente o método que utilizava.

O que ocorreu foi que para armazenar a água da última lavagem, precisava interromper o despejo de água pois não tenho tanque ao lado dela e fazia esse armazenamento em baldes. Além disso, a própria mão molhada e até água que pode ter caído no painel foi agravando a situação. Resumo da ópera, ela parou de vez. E essa brincadeira me custou R$500...

Conversando com o técnico, fui orientada a não fazer mais isso e também descartar a outra ideia que tinha, de colocar uma bombona de 120 litros em cima da secadora para despejar essa água dentro e depois jogar novamente na máquina. Isso porque, a bombona precisa ficar na mesma altura ou abaixo da máquina. Portanto, já criei uma nova organização na lavanderia para poder colocá-la ao lado e fazer um sistema de reuso que não prejudicará o funcionamento da minha fiel escudeira.

Enquanto não compro a bombona, resolvi aproveitar a água do banho que armazeno na banheira. O técnico explicou que posso colocar água na máquina manualmente, com ela desligada.
Algumas pessoas podem ficar com "nojinho" e até pensar - credo, que horror aproveitar a água do banho para lavar roupa! - mas pense bem, uma pessoa que toma banho diariamente, não acumula tanto suor, já que o clima está ajudando, e tem uma boa higiene, não tem razão para que essa água seja suja para colocar a própria roupa de molho, principalmente porque depois disso, a máquina ainda faz 2 lavagens com outra água.

Tudo é questão de que forma você encara e se prepara para o futuro. Se ocorrer realmente uma seca agora ou daqui a alguns anos, não quero ser pega de surpresa e muito menos, não quero pensar que eu poderia ter mudado alguns hábitos e contribuído para economizar.

No youtube, criei um canal onde agora vou carregar videos que considere interessante compartilhar, como o caso deste primeiro onde mostro como aproveitei a água, veja o vídeo!. -  Reaproveitando água da máquina




03 maio 2015

Alimentação canina barbaramente saudável

Meu primeiro filho é o Yakult, um chihuahua que fará 6 anos no próximo dia 8 de maio.

Desde que ele veio para a família, já com 7 meses, em 2010, procurei alimentá-lo com o que havia de melhor no mercado de rações e confesso que o organismo dele sempre reagiu muito bem, não tenho do que reclamar.

Porém, mãe é mãe, ficava com uma pulga atrás da orelha se realmente era o melhor para ele. Cães são carnívoros e contra fatos não há argumentos, exceto em casos especiais, por alguma restrição que acredito verdadeiramente ser fruto dos anos de domesticação que nós, humanos, provocamos.

Por isso, o excesso de componentes, mesmo numa ração de 1a linha, me intrigava. Sem falar nos transgênicos, dificilmente algum componente à base de soja e milho não será.

Já acompanhava o site "cachorro verde" há algum tempo e queria colocar em prática as sugestões deles.

Conversei com a vet que o acompanha desde sempre e ela concordou.

Só não consigo dar carne crua e ossos, é muito desagradável para mim aquele cheiro dentro de um apartamento, mas sigo um cardápio bem balanceado e variado para ele.

Não é apenas dar a mesma comida que fazemos em casa, há alguns alimentos que não fazem bem para eles e precisamos ter cautela, assim como há aqueles essenciais que não podem faltar.

A proteína animal por exemplo está sempre presente e dou preferência aos miúdos de frango orgânico - moela, rins, figado e coração.

O suplemento de cálcio, também presente diariamente, vai em forma de farinha. Guardo as cascas dos ovos orgânicos, bato no liquidificador e acrescento na comida dele.

Os grãos devem ser dados com cautela e de preferência integrais. Na foto, podem ver que é arroz branco, mas foi em pouca quantidade, orgânico, com quinoa e linhaça, e apenas 1 dia na semana para variar um pouco.

As informações bem detalhadas podem ser encontradas no Cachorro Verde

Lembrando que a higiene bucal tem que ser redobrada, já que o acúmulo de alimento nos dentes é maior. Converse com o vet de seu cão antes de qualquer modificação na alimentação.